Grupo do ramo de supermercados é suspeito de sonegar R$11 milhões


Um grupo empresarial do ramo de supermercados é investigado por sonegação de mais de R$ 11 milhões nos municípios de Alagoinhas e Feira de Santana. Os empresários são alvo da ‘Operação Apostasia’, deflagrada nesta terça-feira (14). Foram cumpridos um mandado de prisão temporária 23 mandados de busca e apreensão nos municípios de Alagoinhas e Feira de Santana. O grupo é formado por 15 empresas.

As investigações apontaram que o esquema criminoso consistia na constituição de várias empresas, em nome de ‘laranjas’, para sonegar impostos sistematicamente. As empresas devedoras eram abandonadas, sendo imediatamente substituídas por novos estabelecimentos em nome de outros laranjas. Com o produto da sonegação fiscal, o grupo efetuou aplicações financeiras e adquiriu imóveis, automóveis e uma moto aquática. Todos os bens identificados foram bloqueados pela Justiça a pedido da força-tarefa e servirão ao ressarcimento ao erário estadual.

“Os gestores são suspeitos de praticar os crimes de sonegação fiscal, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Eles criavam empresas em nome de terceiros com o fim de sonegar impostos e em seguida abandonava as empresas e substituía por novas”, explicou a titular da Dececap, delegada Márcia Pereira.

A Operação Apostasia faz parte da Força-Tarefa de Combate à Sonegação Fiscal, composta pelo Ministério Público da Bahia da Secretaria da Fazenda da Bahia da Polícia Civil, por meio da Coordenação Especializada de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Ceccor/LD) do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).


Com Informações do Giro Ipiaú
Grupo do ramo de supermercados é suspeito de sonegar R$11 milhões Grupo do ramo de supermercados é suspeito de sonegar R$11 milhões Reviewed by Redação on terça-feira, dezembro 14, 2021 Rating: 5

Nenhum comentário

ANÚNCIOS