Na Bahia, Bolsonaro diz ter chegado à presidência por 'obra de Deus' e critica adversários


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou nesta manhã ao município de Teixeira de Freitas, no extremo sul baiano, onde cumpre agenda que faz parte da comemoração dos 1 mil dias de mandato.

Na cidade, Bolsonaro entregará títulos de propriedades rurais, fará anúncio de duplicação de trechos da BR-116 e da BR-101 e irá inaugurar a Estação Cidadania.

Bolsonaro pousou às 10h no Aeroporto Nove de Maio, onde foi recebido por apoiadores. O presidente subiu na carroceria de uma caminhonete junto ao ministro da Cidadania, João Roma, e seguiu para o local da cerimônia, onde uma espécie de cercado foi montado para o grupo de apoiadores presentes, muitos sem máscara e sem cumprir o distanciamento social.

Durante o discurso, Bolsonaro voltou a falar sobre as manifestações do dia 7 de setembro e inflamou os apoiadores presentes ao invocar "Deus" como seu apoio na "luta pela liberdade" e afirmar que a bandeira do país não será mais "vermelha".

"Pedimos a Deus que essa pandemia vá logo embora, e todos nós voltarmos a normalidade. Dizer a vocês que enche os olhos, desde que nós assumimos, cada vez mais estamos a ver pelo Brasil não a cor vermelha, mas as cores verde e amarela da nossa bandeira. Sabemos que o bem maior de um povo é a sua liberdade e nisso nós temos a certeza, como demonstrado no último 7 de setembro, que não abriremos mão. Com a liberdade, esperança e com fé, nós venceremos qualquer desafio", disse.

Em dado momento, ao se questionar como teria chegado ao cargo mais alto da República, Bolsonaro voltou a se colocar como um enviado divino e reafirmou que é capaz de mudar o destino do Brasil.

"Eu me pergunto quem sou eu, de onde eu vim, como eu cheguei até aqui, para onde eu vou. São perguntas que não temos respostas, a não ser quando olhamos para cima e falamos: 'foi obra de nosso deus", pregou.

Bolsonaro fez ainda um aceno para alguns políticos baianos que estiveram presentes no evento, como os deputados federais Cláudio Cajado (PP), Márcio Marinho (Republicanos), Jonga Bacelar (PL), Elmar Nascimento (DEM) e o ex-integrante da base do governador Rui Costa (PT), o deputado estadual Robinho (PP).

"Agradeço ao deputado João Roma, bem como o trabalho dos que colaboram dentro do Congresso Nacional, como aqui presente o senador Collor de Melo, e os deputados da Bahia, Cláudio Cajado, Elmar Nascimento, Jonga Bacelar e Márcio Marinho. E, indiretamente, mas que nos apoia também, o deputado Robinho, dentre outros aqui", finalizou.

Esta é a 4ª vez que Bolsonaro vem ao estado no ano, em busca de construir um palanque para si e para João Roma, que pode ser postulante ao governo do estado, para 2022.

Em 2018, Teixeira de Freitas foi uma das quatro cidades baianas, de 417, onde Bolsonaro venceu o candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno. Na ocasião, o presidente eleito teve 50,97% dos votos contra 49,03% do petista.

Além de Roma, acompanham Bolsonaro os ministros da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o vereador Carlos Bolsonaro e o ex-presidente Fernando Collor de Mello.


Com informações A Tarde

Na Bahia, Bolsonaro diz ter chegado à presidência por 'obra de Deus' e critica adversários Na Bahia, Bolsonaro diz ter chegado à presidência por 'obra de Deus' e critica adversários Reviewed by Giro Ibirataia on terça-feira, setembro 28, 2021 Rating: 5

Nenhum comentário

ANÚNCIOS

https://www.ibirataia.ba.gov.br/