Header AD

Falha em sistema do Ministério da Saúde expõe dados de 200 milhões de brasileiros

 


Dados pessoais de mais de 200 milhões de brasileiros foram expostos na internet devido a uma falha de segurança no sistema de notificações da Covid-19 do Ministério da Saúde. As informações ficaram expostas por cerca de seis meses, revela apuração do Estadão. 

A reportagem traz que as vítimas da violação de privacidade não foram apenas pacientes com diagnóstico da Covid-19, ficaram abertas para consulta as informações pessoais de qualquer brasileiro cadastrado no SUS ou beneficiário de um plano de saúde.

Na última quinta-feira (26), veio à tona a informação de que o Ministério da Saúde foi alvo de um vazamento de senhas dos sistemas, o que expôs informações médicas de cerca de 16 milhões de brasileiros que tiveram diagnóstico suspeito ou confirmado de Covid-19. Dados pessoais e médicos ficaram expostos na internet durante quase um mês (leia mais aqui). 

Outra reportagem indicava que o Ministério da Saúde chegou a ser alertado em 7 de junho sobre falhas no sistema e a vulnerabilidade pela organização não governamental Open Knowledge Brasil (OKBR). Na época, a entidade identificou problemas no acesso ao sistema de notificação de casos da Covid-19, que também tornava possível o acesso aos dados de pacientes submetidos a testes da doença (entenda melhor aqui). 

Assim como na semana passada, deste vez o problema também foi causado pela exposição indevida de login e senha de acesso ao sistema que armazena os dados cadastrais de todos os brasileiros no Ministério da Saúde, identificou a reportagem. As credenciais de acesso estavam em um trecho do código do site que fica aberto para visualização de qualquer usuário por meio da função “inspecionar elemento”, disponível em qualquer navegador.

A apuração do Estadão mostrou ainda que cerca de 243 milhões de registros de pacientes foram expostos. Os dados vazados incluíam número do CPF, nome completo, endereço e telefone. Até pessoas que já morreram acabaram sendo alvo do vazamento. 

Entre aqueles que tiveram suas informações pessoais vazadas estão os chefes dos três poderes: o presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Rodrigo Maia, o senador Davi Alcolumbre, além do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux.
Falha em sistema do Ministério da Saúde expõe dados de 200 milhões de brasileiros Falha em sistema do Ministério da Saúde expõe dados de 200 milhões de brasileiros Reviewed by Giro Ibirataia on quarta-feira, dezembro 02, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário

ANÚNCIOS