Exclusivo: Líder da Oposição diz que CPI dos Respiradores não será palanque político e provoca Rui Costa: “ele diz que quer punição aos responsáveis, que nos ajude”


Após protocolar o pedido de abertura da CPI dos Respiradores na Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual Sandro Régis, líder do bloco de Oposição, concedeu entrevista exclusiva ao OFF News.

Na conversa, ele rechaçou que ato tenha conotação político eleitoral, já que ocorre a menos de seis meses da eleição, e prometeu uma investigação séria para identificar os responsáveis pela compra fraudulenta e promover subsídios para que o estado possa reaver os R$ 50 milhões pagos de forma antecipada na compra de respiradores que nunca foram entregues.
Publicidade

Uma CPI a seis meses de uma eleição estadual, proposital ou coincidência?

Nós já vínhamos preparando desde Dezembro. Em dezembro que nós fizemos a peça e estávamos coletando assinaturas e hoje finalizamos as 21 assinaturas que regimentalmente são necessárias para darmos prosseguimento ao pedido do requerimento de instauração da CPI. Esperamos que a Casa acate e o presidente de defira, porque isso é uma necessidade e uma resposta sobre um assunto que a população baiana há muito tempo vem cobrando do parlamento”

Já circulam discursos de que a instalação da CPI dos Respiradores neste momento é para fazer desgastar o governo e servir de palanque para as eleições de 2022. Como avalia as críticas?
Publicidade

Você acha que uma CPI pode ser política quando estamos tratando do sumiço de R$ 50 milhões de reais que correspondem a 300 respiradores? Qual é a política que tem nisso aí? Isso tem uma gravidade muito grande, isso sim. Nós temos obrigação, qualquer parlamentar desta Casa tem obrigação como guardião da sociedade de buscar as respostas para o povo baiano; até porque nós não estamos acusando ninguém, a CPI é para investigar, como pode ser um partido político se nós não sabemos tudo que ocorreu e para onde foi o dinheiro?




Inevitavelmente a CPI dos Respiradores da ALBA irá desdobrar e aprofundar o trabalho da CPI dos Respiradores da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que concluiu os trabalhos indiciando o governador da Bahia, Rui Costa, o ex-secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, políticos e empresários por improbidade administrativa e desvios de recursos públicos. Já há uma lista dos indivíduos que devem ser convocados e convidados para CPI dos Respiradores?




Nós vamos esperar a instalação da CPI e quero adiantar que, caso o presidente indefira, nós vamos judicial judicializar, com mandado de segurança, usaremos da mesma prerrogativa que o Supremo Tribunal Federal concedeu ao Senado Federal para a CPI da Covid; então, espero que não chegue a esse ponto. Eu espero que o presidente da ALBA, como um líder da Casa e guardião da Assembleia, que representa cada segmento da sociedade, essa Casa faça seu dever de casa e apure os fatos realmente. Com certeza nós iremos aprofundar. Lá foi feito uma etapa, no Rio Grande do Norte, e agora onde ocorreu o fato, na Bahia, nada mais do que justo que a Assembleia abra a CPI para dar continuidade o que se iniciou no Rio Grande do Norte. Ainda não temos nomes para ser convocados. O nosso advogado dr. João Otávio, que é um especialista em Direito, que fez a peça completamente fundamentada, e nós seguimos todos os ritos regimentais. Então eu posso adiantar o seguinte: se acaso o presidente indeferir, é porque realmente, aí sim, tem politicagem pelo meio.




Já há parlamentares que se colocaram à disposição para assumir cargos de presidente, vice-presidente e relator da CPI?




Não, nós vamos sentar com a bancada de Oposição, que agora tem 28 parlamentares, e vamos discutir com todos os blocos. Nós temos direito agora a 4 assentos, porque tá igual, oposição e governo, e vamos procurar de uma forma democrática decidir quem serão os membros que a Oposição irá indicar.




O governador Rui Costa questionou a operação da Polícia Federal em parceria com a Controladoria-Geral da União realizada nesta terça-feira (26), que teve como alvo Bruno Dauster, ex-Casa Civil, e Cleber Isaac, empresário com trânsito no governo -, por ser realizada dois anos após a compra que gerou prejuízo de R$ 50 milhões aos estados do nordeste. Ele também ressaltou ser ele o principal preocupado que o processo tenha fim e que a justiça seja feita e o dinheiro reavido. Como as declarações?

O que eu posso dizer a você o seguinte: eu escutei uma declaração do governador dizendo que estava ansioso para que tudo se fosse esclarecido e que os devidos culpados pagassem; eu quero dizer que concordo com ele plenamente e faço uma apelo para que, se ele realmente tem esse pensamento, que ele nos ajude com o presidente da Casa e com sua bancada para instalarmos essa CPI aqui na Casa, para realmente nós todos os baianos, inclusive ele, possamos descobrir com quem e para onde foi o dinheiro.
Exclusivo: Líder da Oposição diz que CPI dos Respiradores não será palanque político e provoca Rui Costa: “ele diz que quer punição aos responsáveis, que nos ajude” Exclusivo: Líder da Oposição diz que CPI dos Respiradores não será palanque político e provoca Rui Costa: “ele diz que quer punição aos responsáveis, que nos ajude” Reviewed by Giro Ibirataia on quarta-feira, abril 27, 2022 Rating: 5

Nenhum comentário

ANÚNCIOS