Ministério Público quer que Adab suspenda abate de jumentos na Bahia



O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Julimar Barreto Ferreira, ajuizou na terça-feira (8) ação civil pública contra a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Estado da Bahia (Adab) para que fortaleça a fiscalização nas propriedades criadoras e que recebem jumentos no estado.

Também foi acionada a empresa Nordeste Pecuária, Indústria e Comércio, situada em Amargosa, para que suspenda o abate de jumentos em suas dependências até que o Estado da Bahia, por meio da Adab, regulamente a exigência do exame de Mormo e de anemia infecciosa equina como protocolo para o recebimento e o abate dos jumentos em todos os frigoríficos licenciados da Bahia.

A ideia é que o abate seja suspenso até que seja disciplinado um protocolo para a efetiva criação de uma cadeia produtiva destes animais no estado, demonstrando que o crescimento vegetativo da espécie seja superior ou, no mínimo, igual ao número de abates dos jumentos, a fim de evitar a extinção dos mesmos.
Ministério Público quer que Adab suspenda abate de jumentos na Bahia Ministério Público quer que Adab suspenda abate de jumentos na Bahia Reviewed by Giro Ibirataia on quarta-feira, março 09, 2022 Rating: 5

Nenhum comentário

ANÚNCIOS