Header AD

Governo ignorou oferta de 70 milhões de doses de vacina da Pfizer para entrega em dezembro de 2020



A empresa farmacêutica Pfizer revelou, na noite de ontem (7), que fez três propostas ao governo brasileiro para aquisição das vacinas contra o coronavírus a serem entregues a partir de dezembro de 2020, mas afirma que todas foram recusadas. 

Segundo a nota da companhia, a primeira oferta para a venda dos imunizantes foi realizada em agosto de 2020. "Vale reforçar que a Pfizer encaminhou três propostas para o governo brasileiro, para uma possível aquisição de 70 milhões de doses de sua vacina, sendo que a primeira proposta foi encaminhada pela companhia em 15 de agosto de 2020 e considerava um quantitativo para entrega a partir de dezembro de 2020", comunicou.

A Pfizer diz que não pode revelar mais informações, por conta de um acordo de confidencialidade assinado com o governo no dia 31 de julho do ano passado. A empresa, porém, afirmou que os termos da proposta direcionada ao Brasil são os mesmos de outros países, inclusive de alguns que já estão vacinando com a vacina elaborada pelo laboratório.

"Países como Estados Unidos, Japão, Israel, Canadá, Reino Unido, Austrália, México, Equador, Chile, Costa Rica, Colômbia e Panamá, assim como a União Europeia e outros países, garantiram um quantitativo de doses para dar início à imunização de suas populações, por meio de acordo que engloba as mesmas cláusulas apresentadas ao Brasil", revela o comunicado.

A vacina da Pfizer ainda aguarda o registro definitivo junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Governo ignorou oferta de 70 milhões de doses de vacina da Pfizer para entrega em dezembro de 2020 Governo ignorou oferta de 70 milhões de doses de vacina da Pfizer para entrega em dezembro de 2020 Reviewed by Redação on sexta-feira, janeiro 08, 2021 Rating: 5

Nenhum comentário

ANÚNCIOS